Veja o que Acontece com os dispositivos eletrônicos apreendidos

Eletrônicos:

No Brasil os preços dos eletrônicos são muito caros, por isso muitos vão para o exterior comprar equipamentos, muita gente compra eletrônicos no Estados Unidos e coloca na mala, e para economizar passam na fila do “nada a declarar” no aeroporto.

Alfândega:

Bens comprados no exterior que custa mais de US$ 500 é obrigatório ser declarado, caso não seja declarado a receita federal pode cobrar uma multa para o passageiro e sem falar da taxa de importação, em alguns casos a receita pode apreender o bem da pessoas para puni-la.

Se o fiscal achar a mercadoria escondida em fundo falso, falsificada ou mesmo adulterada, abandonada , proibida, prejudicar a saúde e a ordem pública, nesse casos o fiscal apreende a mercadoria.

No caso do fiscal confiscar a mercadoria, os eletrônicos ou outra mercadoria não volta mais para você, ele vai ser leiloado, destruído, doado para o governo ou instituição de caridade.

Se um dispositivo eletrônico custar mais de US$ 500 e a pessoa entrou na fila de nada declarar , o fiscal encontra a mercadoria e não tem dinheiro para pagar a multa e taxa que pode custar até o dobro dos gasto da mercadoria.

A pessoa tem até 45 dias para pagar a multa que o fiscal estimulou para o dispositivo não declarado para poder liberar o produto, o pagamento pode ser feito em dinheiro vivo, internet e terminais da receita federal, o fiscal que apreendeu a mercadoria vai dizer onde vai ficar a mercadoria para ser retirado no caso se o pagamento da multa for pago.

Se a multa não for paga em até 45 dias como foi dito antes, a mercadoria vai ser leiloada ou vai pra algum órgão federal, o certo é que se o passageiro não queira uma dor de cabeça é bom declarar tudo que veio do exterior.

 

FONTE(S) OLHAR DIGITAL

IMAGEM(S) PIXA BAY